Buscar

Cremesp cobra ampliação da vacinação e providências sobre falta de medicamentos para kit intubação


O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) enviou ofício, novamente, ao Ministério da Saúde e às Secretarias Estadual e Municipal de Saúde (SES e SMS-SP), solicitando a ampliação da faixa etária para imunização contra covid-19, que, atualmente, abrange médicos a partir dos 50 anos.


Em paralelo, o Cremesp oficiou o MS e a SES-SP sobre a falta de medicamentos para intubação e outros insumos, pedindo urgência na adoção de providências e oferecendo todo apoio necessário para a garantia imediata do abastecimento das unidades de saúde, que necessitam de oxigênio e remédios para sedação, alívio da dor e relaxamento da musculatura — indispensáveis para o processo de intubação e de manutenção da ventilação mecânica.


Vale ressaltar que a escassez destes medicamentos e a vacinação de todos os médicos foram, também, discutidas durante reunião da presidente do Conselho, Irene Abramovich, e do 1º secretário, Angelo Vattimo, com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e com o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, no Instituto do Coração (Incor), em 25 de março de 2021.


Vacinação

A cobrança do Cremesp relativa à ampliação da faixa etária para vacinação se prova ainda mais necessária após recente pesquisa online, promovida pelo Conselho, revelar que o alvo da próxima etapa de vacinação devem ser os profissionais entre 40 e 49 anos, pois representam a menor cobertura vacinal. Além disso, deste grupo, quase 70% não trabalham na linha de frente e, por isso, não tiveram acesso aos imunizantes nos hospitais.


Outro ponto importante é relacionado à falta de médicos para atendimento na linha de frente, sobretudo no momento atual, com a alta proliferação do vírus e com o crescimento — sem precedentes — do número de óbitos, principalmente entre profissionais de saúde. Por isso, no ofício, o Conselho reiterou que a imunização desses profissionais é urgente e imprescindível, pois só assim, de forma segura, poderão atuar no enfrentamento da covid-19.


Cabe reforçar que o Cremesp está em contato com as autoridades de Saúde desde janeiro, defendendo a imunização de todos os médicos. Em fevereiro, após enviar ofício ao MS e às SES-SP e SMS-SP, a autarquia cedeu sua sede e apoio logístico para a vacinação destes profissionais, tendo conseguido, até março, vacinar mais de 2.400 médicos da capital paulista.


Desde o início da pandemia, o Conselho não poupou esforços em defesa da classe médica, tendo, inclusive, solicitado a testagem de todos estes profissionais e criado um hotsite exclusivo sobre a covid-19, com informações atualizadas para os médicos, entre outras ações.


#Cremesp #Barsanti #Pandemia #Covid-19 #Vacinacao #Intubação #Pediatra #Medicina #Medica #Medico #Direito