Buscar

Consulta médica: uma parceria entre paciente e especialista


A ida ao médico é cercada de diversas questões, que dependem não apenas do especialista, mas também do paciente. Alguns cuidados podem ser tomados pelo paciente mesmo antes da consulta, para que o tempo com o médico seja melhor aproveitado. Por outro lado, há algumas situações que podem colocar em risco a avaliação do médico. Por isso, o paciente deve prestar muita atenção para ser o mais transparente possível.


Confira abaixo algumas dicas do Dr. Claudio Barsanti, médico pediatra e advogado, sócio do Barsanti, Vazquez Advogados.


E lembre-se: a relação médico-paciente é sustentada pela reciprocidade entre as partes. “O médico confia que o paciente realize as condutas que lhes são passadas e o paciente confia que tem, no médico, um profissional em quem pode confiar”, explica o Dr. Claudio.


Exames anteriores

Caso haja exames médicos anteriores, especialmente relacionados à queixa em questão, é muito importante que sejam levados para a consulta. Com base nestes resultados, o especialista poderá entender melhor o histórico do paciente, descartar algumas hipóteses ou direcionar melhor a sua conduta.


Antecedentes familiares

Antes da ida ao médico, é importante conversar com parentes mais próximos para conhecer o histórico da família. Procure saber quais as principais doenças que atingiram pais, avós, tios e tias, primos e primas, especialmente no caso de câncer, problemas cardíacos, doenças degenerativas e crônicas, como diabetes ou hipertensão arterial. Se possível, também anote com que idade aproximadamente as pessoas foram diagnosticadas, pois a idade para início dos exames para rastreio poderá ser antecipada conforme estas informações.


Consumo de álcool e outras substâncias

Toda consulta é protegida pelo sigilo médico. Por este motivo, tanto no caso do consumo de álcool, e especialmente no caso de drogas ou outras substâncias, o médico deve estar ciente antes de prescrever qualquer medicamento. Muitas interações podem ter efeitos indesejáveis, colocando até mesmo a vida do paciente em risco.


Seguir as orientações médicas

Não adianta ir ao médico e não seguir as orientações passadas no consultório. A realização dos exames da maneira como foram propostos, tomar os medicamentos, seguir a rotina sugerida ou outras recomendações são parte importante do tratamento. Caso tenha alguma dúvida ou objeção, estas devem ser discutidas durante a consulta. Pergunte, procure entender a razão para aquelas orientações, argumente, exponha as suas dúvidas ou razões para discordar. Somente através do diálogo será possível adquirir a confiança necessária para seguir o tratamento.


Exames complementares

A realização dos exames solicitados, bem como buscar os resultados e levar de volta ao médico é muito importante. Cerca de 10% dos pacientes realizam exames e jamais buscam os resultados. Esta prática gera um prejuízo enorme, seja ao sistema público ou privado de saúde. Mesmo entre aqueles que buscam, há os que buscam decifrar os resultados por conta própria, ou com o auxílio de amigos ou do ‘Dr. Google’, e acabam não retornando ao médico solicitante por considerar que está tudo bem. É importante que o médico avalie os resultados, ainda que o laudo do laboratório afirme que estão normais. Um resultado isolado não tem o mesmo significado que vários resultados juntos. Esta avaliação global somente o médico poderá realizar, assim como anotar os resultados no prontuário do paciente para poder controlar quando solicitar novos exames.


Consultas e exames sempre em dia

Exames realizados, tratamento concluído, o médico orientará quando o paciente deverá retornar. Caso não haja nenhuma queixa neste período, é importante que o intervalo seja observado e que o paciente volte para novas consultas e exames. A frequência correta das consultas e exames é a melhor forma de cuidar da saúde corretamente, seguindo as orientações relacionadas à alimentação, prática de atividades físicas e outras oferecidas pelo médico para o dia a dia.


#Consulta #Especialista #Barsanti #Dicas

©2018 Barsanti, Vazquez Advogados. Criado por Tess Tecnologia