Buscar

Câmara Temática de Vacinações e Imunizações do Cremesp debate a queda da cobertura vacinal no País


Com o objetivo de debater questões alusivas à taxa de cobertura vacinal do País e conscientizar a sociedade em geral sobre a importância e necessidade da imunização, o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) instituiu, recentemente, a Câmara Temática de Vacinação e Imunização (CTE), que teve sua primeira reunião realizada em 16 de novembro.


O grupo conta com a participação dos conselheiros Paulo Tadeu Falanghe — atualmente responsável por presidir a CTE —, Paula Yoshimura Coelho, Everaldo Porto Cunha e Mario Mosca Neto; da diretora técnica da Divisão de Imunização do CVE "Prof Alexandra Vanjac"/CCD/SES-SP e coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Helena Sato; do tesoureiro da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP), Mario Roberto Hirschheimer; do presidente do Departamento de Infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Marco Aurelio Palazzi Safadi; da médica da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de São Paulo (SES-SP), Melissa Palmieri e do presidente do Departamento de Imunizações da SBP, Renato Kfouri. Marta Heloisa Lopes, médica responsável pelo Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais do Hospital das Clínicas da FMUSP, e Eitan Naaman Berezin, chefe do setor de Infectologia Pediátrica da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, compareceram remotamente ao evento, como convidados.


Discussões e objetivos

"A queda na taxa de vacinação do País e as inúmeras fake news, que vêm sendo disseminadas, muitas vezes, pelos nossos próprios colegas de profissão, representam um grave problema à sociedade. Nossa meta é trabalhar, assiduamente, em benefício dos médicos e da população, reforçando e demonstrando a importância da imunização e do combate à desinformação", declarou Falanghe, no início do encontro.


Hirschheimer corroborou a fala do conselheiro e levantou a questão da negligência familiar — que também será pautada e discutida pelo grupo —, principalmente no que confere à vacinação, uma vez que, em decorrência de preconceitos ou falta de informações e orientações, os pais ou responsáveis acabam sendo displicentes e não vacinando corretamente seus filhos, o que pode desencadear, eventualmente, malefícios à saúde das crianças.


Outro ponto, evidenciado pelos presentes, remete à cobertura vacinal do Estado de São Paulo que, idealmente, segundo o Ministério da Saúde, deveria chegar ao índice de 95%. No entanto, de acordo com Helena, esta taxa vem caindo desde 2016. "Há pessoas que acham que não é necessário tomar a vacina do sarampo e da poliomielite, por exemplo, pois acreditam que são doenças já 'extintas'. Contudo, para que estas enfermidades continuem erradicadas, é primordial que as imunizações permaneçam e sejam aplicadas da forma adequada", ressaltou.


Paula, em sua explanação, destacou um fenômeno que, segundo ela, tem sido observado cada vez com mais recorrência: a falsificação do calendário vacinal. "É com extrema preocupação que temos visto essa prática acontecer em determinados nichos familiares. Entretanto, tenho certeza que esta Câmara fará a diferença e trabalhará para conscientizar a população, de modo que estes e outros problemas sejam, paulatinamente, minimizados".


"O melhor caminho sempre é o da informação", reforçou Safadi, reiterando a fala de Paula e salientando que a atuação em prol da produção e divulgação de materiais técnicos, embasados, integralmente, na ciência, é a medida mais eficaz no enfrentamento das fake news e uma das ações que serão adotadas pela Câmara. Os movimentos "anti-vacinas" também foram criticados pelo presidente da SBP e pelos demais membros da CTE.


Na reunião inaugural, os presentes também discutiram prováveis formas de criarem um canal direto de contato com os médicos do Estado de São Paulo, para que vídeos e demais publicações inverídicas, relativas às vacinas, sejam investigadas, e seus autores e replicadores, eventualmente, penalizados, conforme as determinações do Código de Ética Médica (CEM).


A Câmara Temática de Vacinações e Imunizações é mais uma iniciativa do Cremesp de promover informações e orientações à comunidade médica e à sociedade, de modo a defender a boa Medicina e as práticas fundamentadas na ética e na ciência.


Foto: Osmar Bustos


#Cremesp #Barsanti #Pandemia #Vacinação #Direito #Pediatria #Médicos #Enfermagem

©2018 Barsanti, Vazquez Advogados. Criado por Tess Tecnologia